Não é de hoje que ocorre entre as mulheres brasileiras um movimento de voltar às origens do cabelo natural. A chamada transição capilar se tornou comum, apesar de ser um processo que exige muita paciência e cuidados com os cabelos. O termo se refere à mudança de um cabelo tratado por química – seja alisado, definido ou por outro tratamento – para um cabelo com estrutura natural.

Isso quer dizer que, para muitas mulheres, depois de anos de alisamento, relaxamento, definição por química, a solução é retornar à estrutura natural dos fios. Depois de anos de gastos e se expondo às substâncias nem sempre saudáveis dos tratamentos químicos, há um desejo pelo cabelo natural.

transição capilar

É um processo de transição capilar, sim, mas também de aceitação, de valorização e de minimalismo. Para muitas, é uma libertação, já que muitos tipos de cabelo e tratamentos exigem manutenção constante e cuidados diários que mais parecem servidão. Há ainda um tabu social sendo quebrado, já que para ser bonita, por exemplo, você não precisa ter cabelos lisos, loiros ou controlados.

Quem nunca conheceu uma mulher de cabelos naturalmente cacheados ou crespos que passou anos alisando os fios e optou por abandonar a química? E aquela outra mulher que decidiu em manter a cor natural dos fios ou assumiu os fios brancos depois de décadas de tintura?

O que é transição capilar?

A transição capilar não significa apenas o abandono dos alisamentos e relaxamentos para ter fios crespos ou ondulados. Trata-se de qualquer mudança capilar, seja ela de cor, de estrutura ou tipo de cabelo. O termo se tornou mais comuns entre as mulheres com cabelos crespos que alisavam os fios e que agora querem voltar às suas origens.

Vale dizer que não se trata de “assumir os fios” como se isso fosse uma obrigação, já que cada mulher é livre para ter os cabelos que deseja – sejam naturais ou com química. O empoderamento pode ou não estar na transição capilar – na verdade é mais uma questão de atitude. Mas é uma escolha para se livrar de tratamentos capilares caros e invasivos, cuidados diários (como o uso de secador e chapinha), que exigem tempo, dinheiro e dedicação. Além disso, a transição capilar tem a proposta de mudar o visual, optando por uma proposta mais natural.

1) Paciência é a chave da transição capilar

A paciência é uma virtude, ainda mais no caso da transição capilar. Depois de anos de alisamento, por exemplo, é preciso deixar a raiz crescer, evitar os produtos alisantes e optar por cuidados que vão deixando os fios mais naturais e protegidos.

transição capilar

Parar com a intervenção térmica do secador e da chapinha, e assim por diante. A transição também exige cuidados estéticos para este “meio termo” capilar e muitas vezes é preciso mudar o corte. É mais difícil do que parece, mas o resultado pode ser valioso.

2) Transição capilar e aceitação

É um período para você mergulhar no autoconhecimento, na aceitação, na observação das mudanças diárias com o seu cabelo. Terá momentos que você irá querer jogar tudo para o alto e voltar para a química. Mas lembre-se de que é um processo pessoal, que pode levar tempo.

3) Tenha boas referências

Há muitas celebridades, influenciadoras digitais e pessoas comuns que passaram pela transição capilar e que podem servir de inspiração. As blogueiras Rayza Nicácio e Kéfera são exemplos de mulheres que enfrentaram a transição capilar e que dão dicas de como proceder.

transição capilar

4) Mudança nos tratamentos e produtos

É importante conversar com o seu cabelereiro sobre quais os produtos e tratamentos poderá usar com assertividade durante o período de transição. Há uma grande variedade de produtos específicos para esta fase, mas uma avaliação é necessária. Hidratação e reposição de lipídios – como ocorre com a aplicação de óleo de coco – é essencial.

5) Qualquer coisa, corte!

O corte pode ser a solução e pode ainda acelerar o processo de transição capilar. Avalie qual o corte que irá favorecer a estrutura natural dos fios. Não precisa ser um corte radical, mas um que possa ser feito com frequência e acelerar o processo.

Veja também: 5 cores de cabelos 2018 que estão na moda – Dicas de Beleza

Gostou das dicas sobre como fazer a transição capilar? Deixe um comentário e compartilhe esta matéria em suas redes sociais. Siga-nos no Instagram!